jusbrasil.com.br
14 de Agosto de 2022
    Adicione tópicos

    Justiça determina que o INSS faça a averbação de sentença trabalhista de segurado

    Gutemberg do Monte Amorim, Advogado
    há 3 meses

    Trabalhador que não teve alterações de salários registrados pelo INSS, conseguiu na via judicial que o órgão previdenciário reconheça as informações e as insira em seu CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), o que poderá auxiliar em sua futura aposentadoria.

    A decisão é da 14º Vara Federal de Juizado Especial Cível, que aceitou o pedido do trabalhador, nosso advogado previdenciarista Gutemberg do Monte Amorim, que advogou em causa própria.

    INSS havia negado o pedido de averbação de sentença trabalhista

    O autor da ação já havia feito um pedido administrativo junto ao INSS para o reconhecimento da alteração de sua remuneração durante o período trabalhado de 02/07/2012 à 26/07/2014.

    Tais informações foram comprovadas por uma sentença trabalhista favorável ao advogado, que ganhou na Justiça do Trabalho o pagamento de horas extras devidas pela empresa.

    Neste caso, sempre será necessário acionar o INSS para fazer a averbação de sentença trabalhista, pois alterações de salários e períodos de vínculo que são reconhecidos na Justiça do Trabalho fazem muita diferença para um futuro cálculo de aposentadoria ou concessão de benefício ao segurado.

    No entanto, o órgão negou o pedido, restando ao trabalhador acionar a via judicial para fazer valer o seu direito.

    No último dia 10 de janeiro, o juiz Sergio Wolney de Oliveira julgou procedente o pedido do trabalhador e determinou que o INSS faça a averbação com inclusão no CNIS do referido período com os salários de contribuição que foram reconhecidos por ação trabalhista.

    Processo nº 1019622-58.2020.4.01.3500 JFGO.

    Informações relacionadas

    ADVOGADO DIGITAL
    Notíciashá 3 meses

    MEI e EI são pessoas físicas para fins de gratuidade de justiça, define STJ

    Dr Dárcio Caetano, Advogado
    Notíciashá 3 meses

    STJ julgará pagamento de pensão para cachorros após separação de casal

    Paciente que ficou com sequelas após cirurgia com placa defeituosa deve ser indenizad

    Rosângela Costa, Advogado
    Notíciashá 3 meses

    Planos de saúde podem recusar clientes por doença preexistente?

    O empregado que usa veículo próprio pode receber indenização?

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)